‘Estava 200% fora da minha zona de conforto’, afirma Giovanna Grigio, única brasileira na ‘Rebelde’ da Netflix

Fenômeno em vários países, a novela “Rebelde” ganhou uma nova versão, mas desta vez em formato de série e em uma plataforma de streaming. A atriz Giovanna Grigio é a única brasileira no elenco desse spin-off da Netflix e os fãs brasileiros vibraram ao saber que ela faria parte do projeto. “Eu meio que imaginava que a galera iria se animar, porque aqui no Brasil o pessoal é muito fã de ‘Rebelde’, mas [essa receptividade] superou totalmente minhas expectativas. É bem impressionante e bonito”, comentou a intérprete de Emilia em entrevista à Jovem Pan. Assim que a série estreou, Giovanna, ou simplesmente Gigi Grigio, bombou nas redes sociais e o público não poupou elogios, principalmente pelo fato de a atriz se sair muito bem interpretando em espanhol. “Não foi tão natural assim como parece porque eu estava 200% fora da minha zona de conforto, eu tive que me esforçar muito, estudar muito, me preparar muito e confiar na direção. Mas a galera sempre foi incrível, o que deixou tudo mais fácil”, afirmou.    

A versão mexicana de “Rebelde”, que estreou em 2004 no SBT, virou uma verdadeira febre entre jovens e crianças da época. Em 2011, a Record TV lançou uma versão brasileira da novela, que também conquistou muitos fãs, mas não ao ponto da produção protagonizada por Anahí, Alfonso Herrera, Dulce María, Maite Perroni e Christian Chávez. Giovanna conhece bem esse fenômeno, pois era uma das milhares de fãs do RBD. “Eu lembro que, na época da novela, ‘Rebelde’ estava em todos os cantos, e eu amava! Amava as roupas, as músicas, amava brincar de ‘Rebelde’ com minhas amigas na escola.” Fingir ser um dos personagens da novela era, de fato, algo muito comum entre os fãs. Muitas pessoas, inclusive, andavam por aí com RG’s falsos dos protagonistas. “Ainda não vi nenhum fã com o RG da Emilia, mas eu ando com o meu”, brincou a atriz.  

Estrelar uma série derivada de um sucesso como “Rebelde” é a realização de um sonho para a jovem artista, mas ela ressalta que, como se trata de uma marca conhecida, a expectativa dos fãs foi extremamente alta. “Acho que isso é o que mais pega. A minha expectativa e a dos outros. Eu me pressionei muito porque eu sabia desde o início da importância desse projeto, fazer o mínimo não era uma opção. Além de ser uma experiência incrível, pessoalmente dizendo, eu nunca tinha morado fora [do Brasil], então foi toda uma vivência diferente”, falou a atriz de 23 anos. A série, gravada no México, mantém o foco em adolescentes com conflitos relacionados a namoro, amizade, futuro acadêmico e problemas familiares, mas todas essas questões foram inseridas na atual realidade dos jovens, que estão cada vez mais conectados. Também é possível notar mais diversidade no elenco e nas características dos personagens centrais. “Sinto que soubemos nos atualizar bem, esses personagens são super plurais e reais, com lados bons e ruins. Quando os vejo, posso reconhecê-los na minha vida, sabe? São histórias novas para uma nova geração”, pontuou Giovanna. 

Currículo de respeito

A segunda temporada da série já foi confirmada pela Netflix e a intérprete de Emilia se prepara para dar continuidade a esse desafio. Mesmo jovem, a atriz já soma papéis marcantes em sua carreira. Ela conquistou o público infantil ao interpretar a protagonista Mili no remake de “Chiquititas”, que estreou no SBT em 2013. Giovanna também se destacou como a quase vilã Samantha em “Malhação – Viva a Difença”, produção vencedora do Emmy Internacional Kids, em 2019. O sucesso dessa temporada na novela teen da Globo foi tanto que uma continuação em formato de série foi produzida pela Globoplay e recebeu o nome de “As Five”. Após participar dessas produções que marcaram gerações, Giovanna brincou que, agora, só falta ela fazer uma heroína da Marvel, uma princesa da Disney e ganhar um papel em “High School Musical”. “Vamos ver se marco mais uma nesse bingo (risos).”

 

LEIA TAMBÉM

Deixe um Comentário