Amber Heard diz que teve cenas cortadas de ‘Aquaman 2’ por causa de Johnny Depp

A atriz Amber Heard afirmou que a Warner Bros. não queria incluí-la na sequência do filme “Aquaman” por causa das polêmicas acerca do seu divórcio de Johnny Depp. Durante o julgamento, que já dura quase dois meses, a artista declarou que o planejamento de gravações para o segundo filme solo do herói da DC seguia a todo vapor até o protagonista de “Piratas do Caribe” rebater suas acusações de violência doméstica. Segundo divulgado pela Variety, Amber disse que as conversas sobre a sequência do filme “pararam naquele ponto”. A primeira aparição da atriz como a super-heroína Mera aconteceu em “Liga da Justiça” (2017), depois disso ela co-estrelou o primeiro filme solo do “Aquaman”, herói vivido por Jason Momoa, e recebeu o valor de US$ 1 milhão pelo trabalho. 

Amber foi mantida na sequência do filme e recebeu o dobro para voltar a viver Mera, entretanto sua presença no filme foi reduzida. “Recebi um roteiro e, em seguida, eles me deram novas versões nas quais haviam retirado cenas de ação em que mostravam minha personagem e outro personagem, não vou dar spoilers, lutando um contra o outro”, afirmou Amber. “Eles apenas removeram um monte [cenas].” No início do ano, surgiram relatos de que a ex-mulher de Depp aparece em apenas 10 minutos da sequência de “Aquaman”, que novamente conta com direção de James Wan. O primeiro filme da franquia estreou em 2018 e arrecadou mais de US$ 1 bilhão em todo o mundo. O segundo filme, que recebeu o nome de “Aquaman and the Lost Kingdom”, título ainda em inglês, está programado para ser lançado em março de 2023.

LEIA TAMBÉM

Deixe um Comentário