Vôlei: Osasco tem jogos adiados após casos de covid-19

A Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) confirmou nesta segunda-feira (3) o adiamento das duas primeiras partidas do Osasco em 2022 pela Superliga Feminina após atletas da equipe terem testado positivo para o novo coronavírus (covid-19).

Desta forma, os confrontos contra o Fluminense, na sexta-feira (7), e Itambé Minas, na próxima segunda-feira (10), terão novas datas definidas posteriormente pela entidade.

Segundo comunicado do próprio Osasco, algumas atletas testaram positivo para covid-19, mas nenhuma apresentou sintomas graves. Todas estão em isolamento e recebendo os cuidados necessários para a recuperação.

LEIA MAIS

Botafogo estreia com vitória na Copinha e lidera Grupo 14

Com três gols de bola parada, o Botafogo estreou na Copa São Paulo de Futebol Júnior com vitória sobre a Aparecidense (GO) por 3 a 0 na tarde desta segunda-feira (3), no estádio Joaquim de Morais Filho, em Taubaté. Com o resultado, o Glorioso assumiu a liderança do Grupo 14, com três pontos e um gol a mais que o Taubaté, que derrotou o Petrolina por 2 a 0.

O jogo começou equilibrado, mas o time do Rio criava as melhores oportunidades. O Botafogo abriu o placar aos 19 minutos do primeiro tempo. Após escanteio pela esquerda de Raí, a bola bateu em Reydson, desviou na trave e, na sobra, Gabriel Tigrão apenas escorou para o fundo das redes.

O segundo veio 10 minutos depois, novamente com Gabriel Tigrão. A cobrança de escanteio desta vez foi pela direita. Maranhão tocou para o meio da área e Reydson tentou a finalização, o goleiro rebateu e Tigrão chutou forte, inclusive furando a rede do estádio.

O confronto virou goleada logo aos três minutos do segundo tempo. Após ter participado dos dois primeiros gols da partida, Reydson finalmente deixou a sua marca. Após falta cobrada por Raí, o camisa 3 apareceu no meio da defesa da Aparecidense e completou de perna direita para anotar o terceiro do Botafogo.

O time de Goiás até tentou reagir, sem muito sucesso. Já o Botafogo teve chances de ampliar o marcador, mas esbarrou nas finalizações para fora.

Na próxima rodada, a Aparecidense enfrenta o Taubaté, na próxima quinta-feira (6), às 13h. O Botafogo pega o Petrolina logo depois, às 15h15. Todas as partidas do Grupo 14 são disputadas em Taubaté.

Ouça na Rádio Nacional

Outros resultados desta segunda:

Comercial 0 x Nova Iguaçu 3
Criciúma 0 x 1 Chapadinha
União Iacanga 1 x 4 Novorizontino
Santa Cruz 2 x 0 União ABC
União São João 1 x 3 Velo Clube
Athletico-PR 0 x 0 Taquarussú
Taubaté 2 x 0 Petrolina

LEIA MAIS

Keanu Reeves doa US$ 31 milhões para pesquisas de combate à leucemia

O ator Keanu Reeves doou 70% do lucro que obteve com o filme Matrix para instituições de pesquisa de combate à leucemia. Segundo o jornal The New York Post, o astro de 57 anos recebeu cerca de R$ 45 milhões, cerca de R$254 milhões na cotação atual, por ter atuado no blockbuster de 1999. Dessa quantia, ele teria doado US$ 31 milhões, de acordo com informações divulgadas nesta segunda, 3. A irmã mais nova de Keanu, Kim, foi diagnosticada com leucemia em 1991 e ficou uma década em tratamento, até…

LEIA MAIS

Covid-19: Brasil tem 22,3 milhões de casos e 619,2 mil mortes

O total de pessoas que pegaram covid-19 desde o início da pandemia no Brasil alcançou 22.305.078. Em 24 horas, secretarias de Saúde de todo o país registraram 11.850 diagnósticos positivos da doença.  

Boletim covid-19 de 03/01/2022
Boletim covid-19 de 03/01/2022

Boletim covid-19 de 03/01/2022 – Ministério da Saúde

Ainda há 94.022.524 casos em acompanhamento, de pessoas que tiveram o quadro de covid-19 confirmado.

O país registrou ao todo 619.209 mortes por covid-19. De ontem para hoje, autoridades estaduais e municipais de saúde confirmaram 76 mortes. 

Ainda há 2.830 falecimentos em investigação, dados relativos a ontem. Essa situação ocorre pelo fato de haver casos em que o paciente faleceu, mas a investigação se a causa foi covid-19 ainda demandar exames e procedimentos posteriores.

Até esta segunda-feira, 21.591.847 pessoas já se recuperaram da doença.

As informações estão na atualização diária do Ministério da Saúde, divulgada na noite desta segunda-feira (3). O balanço consolida informações sobre casos e mortes enviadas pelas secretarias estaduais de saúde. O estado de Roraima não enviou os dados de hoje.

Os números em geral são menores aos domingos, segundas-feiras o nos dias seguintes aos feriados em razão da redução de equipes para a alimentação dos dados. Às terças-feiras e dois dias depois dos feriados, em geral há mais registros diários pelo acúmulo de dados atualizado.

Estados

Segundo o balanço do Ministério da Saúde, no topo do ranking de estados com mais mortes por covid-19 registradas até o momento estão São Paulo (155.216), Rio de Janeiro (69.472), Minas Gerais (56.668), Paraná (40.891) e Rio Grande do Sul (36.445).

Já os estados com menos óbitos resultantes da doença são Acre (1.851), Amapá (2.023), Roraima (2.078), Tocantins (3.942) e Sergipe (6.058).

Vacinação

Até esta segunda-feira (3), foram aplicadas 308,6 milhões de doses, sendo 157,6 milhões como primeira dose e 134,7 milhões como segunda dose ou dose única. Outros 15,5 milhões já receberam a dose de reforço.

LEIA MAIS

Empresas de cruzeiros suspendem operações no Brasil 

A Associação Brasileira de Navios de Cruzeiros (Clia Brasil) anunciou hoje (3) a suspensão voluntária das operações nos portos do Brasil até 21 de janeiro deste ano. A medida ocorre com efeito imediato para novas partidas e nenhum hóspede será embarcado até o dia 21 de janeiro. Os cruzeiros atuais vão finalizar os seus itinerários conforme planejado.

A entidade informou que está trabalhando em nome das companhias de cruzeiros que operam no país – MSC Cruzeiros e Costa Cruzeiros – para alinhar interpretações e aplicações dos protocolos operacionais de saúde e segurança que haviam sido aprovados no início da temporada, em novembro, com as autoridades do governo federal, Agência Nacional de Vigilância Sanitária  (Anvisa), estados e municípios.

“Nas últimas semanas, as duas companhias de cruzeiros afetadas experimentaram uma série de situações que impactaram diretamente as operações nos navios, tornando a continuidade dos cruzeiros neste momento impraticável. Além disso, a incerteza operacional causou inconvenientes significativos para os hóspedes que contavam com suas férias no mar com rígidos protocolos de segurança”, disse a associação no comunicado.

Ontem (2), a Anvisa divulgou comunicado em que contraindica embarques em navios de cruzeiro neste momento. “Em vista dos últimos acontecimentos, a Anvisa contraindica o embarque de passageiros que possuem viagens programadas em navios de cruzeiro para os próximos dias, em especial diante do aumento vertiginoso de casos de covid-19, com identificação de surtos a bordo das embarcações que operam na costa brasileira”, diz a nota.

“A recomendação da Agência leva em consideração a mudança rápida no cenário epidemiológico, o risco de prejuízos à saúde dos passageiros e a imprevisibilidade das operações neste momento”, acrescentou a Anvisa.

A Anvisa já havia recomendado ao Ministério da Saúde, na última sexta-feira (31), a suspensão provisória da temporada de navios de cruzeiro, até que sejam debatidas as questões que envolvem uma eventual retomada das operações.

Segundo a Clia, a atual temporada, após o término da suspensão voluntária, poderá ser cancelada na íntegra se não houver adequação e alinhamento entre todas as partes envolvidas para possibilitar a continuidade da operação.

Os protocolos vigentes, conforme informou a associação, são os seguintes:

Vacinação completa obrigatória para hóspedes e tripulantes (elegíveis dentro do Plano Nacional de Imunização);
Testagem pré-embarque (RT-PCR até três dias antes ou Antígeno até um dia antes da viagem);
Testagem frequente de no mínimo 10% das pessoas embarcadas e tripulantes;
Capacidade reduzida a bordo para facilitar o distanciamento social de 1,5m entre os grupos e permitir a distribuição de cabines reservadas para isolar casos potenciais;
Uso obrigatório de máscaras;
Preenchimento de formulário de saúde pessoal (DSV – Declaração de Saúde do Viajante);
Ar fresco sem recirculação, desinfecção e higienização constantes;
Plano de contingência com corpo médico especialmente treinado e estrutura com modernos recursos para atendimento dos hóspedes e tripulantes;
Medidas de rastreabilidade e comunicação diária com a ANVISA, Municípios e Estados.

Os moradores do Rio de Janeiro e de cidades próximas que estavam nos cruzeiros foram direcionados para ficarem isolados em suas casas ou de parentes ou amigos. Quem não mora no estado foi colocado em um hotel na cidade. As nove pessoas nessa situação ficarão em isolamento por um prazo de 10 dias a contar do início dos sintomas.

LEIA MAIS

Prefeitura considera que Ômicron tem transmissão comunitária no Rio

A Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro (SMS) informou hoje (3) que a variante Ômicron do novo coronavírus tem transmissão comunitária na capital fluminense. Isso significa que já não é mais possível rastrear a origem dos casos e associá-la a viajantes, indicando que o vírus já circula entre a população local. 

Apesar disso, o município confirmou apenas dois casos de infecção causados pela variante, detectado após sequenciamento genômico realizado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Mais 180 suspeitas de infecção pela Ômicron estão em investigação.

O segundo caso confirmado foi em uma brasileira de 23 anos que mora em Nova York e chegou ao Brasil em 17 de dezembro. No mesmo dia de sua chegada, ela procurou uma unidade particular de saúde com quadro de amigdalite, e, após teste RT-PCR, foi confirmada a covid-19.  A jovem já se recuperou dos sintomas e o laudo que confirmou a variante Ômicron ficou pronto hoje. De acordo com a SMS, ela havia sido imunizada com as duas doses da vacina da farmacêutica Moderna, tendo recebido a última há mais de seis meses, sem a aplicação de uma dose de reforço posterior.

A prefeitura considera que a transmissão comunitária da variante Ômicron já está se refletindo em um aumento de notificações da doença na cidade. A taxa de positividade dos testes de covid-19, que já havia subido de 0,7% para 5,5% na semana passada, chegou hoje a 9,6%. A taxa indica quantos testes realizados de fato indicam a presença do coronavírus. 

O município pede que cariocas que passaram réveillon fora da cidade e que estão com sintomas gripais devem procurar atendimento para testagem em uma das 230 unidades de atenção primária de saúde pela cidade, ou nos centros de atendimento a pacientes com síndrome gripal, localizados na Vila Olímpica do Alemão, no Parque Olímpico da Barra, na Vila Olímpica de Honório Gurgel, na Policlínica Manoel Guilherme da Silveira Filho (Bangu), na Unidade Ambulatorial Almir Dulton (Campo Grande), e na Policlínica Rodolpho Rocco (Del Castilho).

LEIA MAIS

Presidente tem melhora clínica, diz boletim médico

O presidente da República, Jair Bolsonaro, apresentou melhora clínica após a passagem de uma sonda nasogástrica, segundo boletim médico divulgado na noite de hoje (3) pelo hospital Vila Nova Star, onde está internado desde a madrugada, na zona Sul da capital paulista. De acordo com o boletim, o presidente evolui sem febre ou dor abdominal. Ainda não há, no entanto, avaliação definitiva quanto à necessidade de intervenção cirúrgica. 

“O Hospital Vila Nova Star informa que o Senhor Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, apresentou melhora clínica após a passagem da sonda nasogástrica, evoluindo sem febre ou dor abdominal. O paciente fez uma curta caminhada pelo corredor do hospital e permanece em tratamento clínico”, diz o hospital. 

Bolsonaro foi internado na madrugada de hoje em razão de dor abdominal. Nas primeiras informações divulgadas hoje pela manhã, os médicos que atendem o presidente informaram que Bolsonaro tem um quadro de obstrução intestinal. 

O presidente desembarcou em São Paulo por volta de 1h30, após deixar o Forte Marechal Luz, em São Francisco do Sul, no litoral de Santa Catarina, onde passou a virada do ano.

LEIA MAIS

Dólar tem maior alta em dois meses e fecha a R$ 5,66

O ano começou com pessimismo no mercado financeiro. Pressionado por fatores domésticos e externos, o dólar teve a maior alta diária em dois meses. A bolsa de valores caiu, mesmo com a alta nos mercados internacionais.

O dólar comercial encerrou a segunda-feira (3) vendido a R$ 5,663, com alta de R$ 0,087 (+1,56%). Em termos percentuais, esta foi a maior valorização para um dia desde 21 de outubro, quando a cotação tinha subido 1,9%, em meio ao anúncio da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios.

O pessimismo também se refletiu no mercado de ações. O índice Ibovespa, da B3, fechou o dia aos 103.922 pontos, com recuo de 0,86%. O indicador chegou a operar em alta durante a manhã, mas não firmou a tendência, na contramão das bolsas norte-americanas, que subiram nesta segunda-feira.

No exterior, o dólar teve um dia de alta global, com a perspectiva de aumento de juros nos Estados Unidos. Na reunião mais recente, o Federal Reserve (Fed, Banco Central norte-americano) informou que pretende aumentar os juros básicos da maior economia do planeta pelo menos três vezes em 2022. Taxas mais altas estimulam a fuga de recursos de países emergentes, como o Brasil.

No mercado doméstico, as expectativas com o aumento de gastos públicos continuaram a influenciar as negociações. A sanção da lei que prorroga até o fim de 2023 a desoneração da folha de pagamento para diversos setores da economia sem especificar a fonte de receitas (ou de corte de gastos) para essas medidas foi mal recebida pelos investidores, assim como a ameaça de greve de diversas categorias do serviço público que pressionam por aumentos salariais.

*Com informações da Reuters

LEIA MAIS

ANP: compra direta de biodiesel supera demanda prevista para bimestre

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) informou, nesta segunda-feira (3), que os contratos feitos por distribuidores de combustíveis com produtores de biodiesel totalizaram 1,3 bilhão de litros desse produto para o abastecimento no primeiro bimestre deste ano. O volume contratado é cerca de 50% superior à demanda estimada de biodiesel para o período e objetiva o atendimento do percentual de mistura obrigatória ao óleo diesel.

A comercialização foi feita no novo modelo, implementado no dia 1º de janeiro, atendendo à Resolução nº 14/2020 do Conselho Nacional de Pesquisa Energética, e regulamentado pela Resolução ANP n° 857/2021. O novo formato estabelece que os distribuidores contratem e comprem o produto diretamente dos produtores, em substituição aos leilões de biodiesel.

Segundo a ANP, os contratos de fornecimento de biodiesel foram informados e validados com sucesso pelos distribuidores de combustíveis e produtores, por meio de sistema desenvolvido pela agência, denominado SRD-Biodiesel.

“A contratação acima da demanda estimada demonstra o sucesso do novo modelo de comercialização já no primeiro bimestre de sua vigência, com a adesão maciça dos distribuidores de combustíveis e dos produtores, garantindo o abastecimento ao consumidor final em todo o território nacional”, diz a ANP.

LEIA MAIS

Enem será reaplicado nos dias 9 e 16 de janeiro

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) será reaplicado nos dias 9 e 16 de janeiro para os candidatos que fizeram a solicitação ao Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão responsável pela prova. Os casos nos quais a reaplicação é permitida são específicos e não valem para todos os candidatos.

Entre as situações, a modalidade é destinada aos candidatos que não fizeram as provas em novembro de 2021 por estarem com sintomas de doenças contagiosas, como a covid-19, que tiveram problemas logísticos ou de infraestrutura, além de outras ocorrências que impossibilitaram a realização do exame na data que foi destinada a todos os candidatos.

Para saber se o pedido de reaplicação foi aceito pelo Inep, o candidato deve acessar a página do Participante e conferir se o cartão de confirmação está disponível. Basta entrar com o login único da plataforma gov.br.

Em 9 e 16 de janeiro, o exame também será aplicado para presos, menores que cumprem medida socioeducativa e candidatos isentos que faltaram ao Enem 2020.

LEIA MAIS