Carla Diaz assume namoro com vereador de SP

No último dia do ano, Carla Diaz confirmou as especulações dos fãs e assumiu o namoro com o vereador Felipe Becari. A atriz publicou uma sequência de fotos abraçada com o namorado em uma vinícola. “E eles aprenderam a se presentear com momentos de paz”, comentou o político. Amigos de Carla e internautas comemoraram a notícia nos comentários da publicação. “Amiga tu vigorou!”, escreveu Gil do Vigor, que participou do BBB 21 com a atriz. Filiado ao PSD, Felipe Becari é policial civil e foi eleito para a Câmara Municipal…

LEIA MAIS

Covid-19: Brasil tem 10.282 casos e 72 mortes em 24 horas

O Brasil registrou nesta sexta-feira (31) 10.282 casos de covid-19 e 72 mortes em 24 horas, segundo dados divulgados pelo boletim epidemiológico do Ministério da Saúde.

Segundo o boletim, há 22.287.521 casos confirmados desde o início da pandemia e 619.056 mortes. Há 21.584.402 pessoas que se recuperaram da doença e 84.063 casos em acompanhamento.

Há também 2.817 mortes por Síndrome respiratória aguda grave (SRAG) em investigações e 56 óbitos de SRAG por covid-19 nos últimos 3 dias.

O boletim não trouxe os dados de Mato Grosso e do Tocantins.

Boletim epidemiológico covid-19
Boletim epidemiológico covid-19

Boletim epidemiológico covid-19 – 31/12/2021/Divulgação/Ministério da Saúde

Estados

São Paulo é o estado que concentra o maior número de casos (4,4 milhões) e de mortes (155,2 mil). No número de casos, o estado do Sudeste é seguido por Minas Gerais (2,2 milhões) e Paraná (1,6 milhão). No número de mortes, o segundo estado com mais óbitos é o Rio de Janeiro (69,4 mil) e Minas Gerais (56,6 mil).

O menor número de casos está no Acre (88 mil), Amapá (126 mil) e Roraima (129 mil). Os três estados também têm o menor número de mortes, com 1.851, 2.022 e 2.078, respectivamente.

LEIA MAIS

Navio MSC Splendida também interrompe cruzeiro após surto de covid-19

A exemplo do navio Costa Diadema, o MSC Splendida também terá seu cruzeiro interrompido devido ao surto de covid-19 entre passageiros e tripulantes. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recebeu hoje (31) o comunicado da empresa sobre o cancelamento e confirmou a interrupção das atividades.

Foram identificados 51 tripulantes e 27 passageiros com a doença. Foram identificados ainda 54 contactantes, ou seja, pessoas que tiveram contato com quem testou positivo para a doença. A embarcação está atracada no Porto de Santos desde a quarta-feira (29).

O desembarque dos passageiros ocorrerá de acordo com os protocolos sanitários de segurança: os positivados deverão dar continuidade, em terra, ao isolamento iniciado na embarcação e serão monitorados pelos Centros de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs) das cidades de destino. Os demais passageiros passarão por testes de detecção da covid-19 antes de desembarcar. O transporte desses passageiros ocorrerá em veículos específicos, a cargo da operadora de cruzeiro.

A Anvisa havia determinado mais cedo a interrupção das atividades do Costa Diadema, que está atracado em Salvador. O navio iniciou a viagem no Porto de Santos e teria como próximo destino o porto de Ilhéus, na Bahia. As informações de ontem dão conta de 68 casos de covid-19 confirmados, sendo 56 entre tripulantes e 12 entre passageiros. O Costa Diadema tem embarcados 3.836 viajantes, sendo 1.320 tripulantes e a determinação é que o navio retorne ao Porto de Santos para o desembarque de todos.

LEIA MAIS

Covid-19: Rio tem queda de 48% em mortos e de 69% nas internações

O Mapa de Risco da Covid-19, divulgado hoje (31) mostra que o estado permanece em bandeira verde, de risco muito baixo para transmissão da covid-19. De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde, o levantamento indica uma queda de 48% no número de óbitos provocados pela doença e 69% nas internações. A análise compara as semanas epidemiológicas 50 (de 12 a 18 de dezembro) e 48 (de 28 de novembro a 04 de dezembro).

As regiões Centro Sul, Metropolitana I, Metropolitana II, Serrana, Norte, Baixada Litorânea, Baía de Ilha Grande e Noroeste estão classificadas como risco muito baixo, em bandeira verde. A região do Médio Paraíba ficou classificada como bandeira amarela, com risco baixo. A alteração nessa região ocorreu devido ao aumento de 3 óbitos (de 3 para 6) nas semanas analisadas.

Segundo o secretário de estado de Saúde, Alexandre Chieppe, o estado permanece avançando no combate à pandemia da covid-19, o que é reflexo das medidas de enfrentamento e da campanha de imunização. “Com as festas de fim de ano, é importante reforçarmos os cuidados. A melhor orientação que podemos dar é para que todos estejam com a vacinação em dia. Quem ainda não tomou a segunda dose deve ir o quanto antes a um posto de vacinação para colocar o esquema vacinal em dia. Da mesma forma é importante mantermos as medidas de proteção, como uso da máscara e lavagem das mãos”,  reforçou.

No estudo da secretaria, cada bandeira representa um nível de risco e um conjunto de recomendações de isolamento social, que variam entre as cores roxa (risco muito alto), vermelha (risco alto), laranja (risco moderado), amarela (risco baixo) e verde (risco muito baixo).

LEIA MAIS

Presidente faz pronunciamento com balanço de ações do governo 

O presidente Jair Bolsonaro fez na noite desta sexta-feira (31) um pronunciamento em rede nacional de rádio e televisão no qual voltou a se posicionar contra o passaporte vacinal. O presidente  também falou que crianças entre 5 e 11 anos devem se imunizar contra a covid-19 com a autorização dos pais e prescrição médica.
    
 “Não apoiamos o passaporte vacinal, nem qualquer restrição àqueles que não desejam se vacinar”, disse. “Defendemos que as vacinas para as crianças entre 5 e 11 anos sejam aplicadas somente com o consentimento dos pais e prescrição médica. A liberdade tem que ser respeitada”, completou. Ele relembrou também a distribuição de 380 milhões de doses de vacina contra a covid-19 neste ano. 

Pandemia 

O presidente destacou que o governo federal dispensou “recursos bilionários para que estados e municípios se preparassem para enfrentar a pandemia” e voltou a criticar governadores e prefeitos por políticas de fechamento de comércio e restrição da circulação. 

“Com a política de muitos governadores e prefeitos de fechar comércios, decretar lockdown e toque de recolher, a quebradeira econômica só não se tornou uma realidade porque nós criamos o Pronampe [Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte] e o BEm [Benefício Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda]”, disse o presidente, que acrescentou que essas medidas garantiram a preservação de mais de 11 milhões de empregos. 

O Auxílio Emergencial também foi citado no pronunciamento. O presidente afirmou que 68 milhões de pessoas se beneficiaram com o programa e o total pago somente em 2020 foi equivalente a 13 anos de gasto com o programa Bolsa Família.

Economia e infraestrutura

Jair Bolsonaro afirmou que o ano se encerra com um saldo positivo de 3 milhões de novos empregos e 5 milhões de empresas abertas. “Interrompendo uma série de meia década com saldos negativos”, comentou.

O presidente ressaltou a aprovação da Lei da Liberdade Econômica e a simplificação das normas regulamentadoras. Jair Bolsonaro destacou os avanços na infraestrutura, com as novas obras iniciadas no governo, a conclusão de obras de governos anteriores, como a transposição do Rio São Francisco e a reinserção do modal ferroviário no país. 

“Levamos tranquilidade ao campo, flexibilizamos a posse e o porte de arma de fogo para o cidadão e passamos a investir no Brasil e não mais no exterior com obras milionárias financiadas pelo BNDES [Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social]”, completou.

Para 2022, o presidente disse que, na área de infraestrutura, já há mais de R$ 800 bilhões contratados pela iniciativa privada que devem garantir a geração de milhões de empregos. “Isso é uma prova de que conquistamos a confiança dos investidores, brasileiros e estrangeiros, o que possibilitará, também, a redução da inflação, consequência da equivocada política do ‘Fica em casa. A economia a gente vê depois’”.

O presidente falou do pagamento do Auxílio Brasil com valor mínimo de R$ 400, que deve ajudar 17 milhões de famílias e acrescentou que, durante seu governo, foram entregues mais de 1,2 milhão de moradias por meio do programa Casa Verde Amarela.

Chuvas

Sobre as chuvas intensas que atingiram a Bahia e o norte do estado de Minas Gerais, o presidente afirmou que, desde o início da calamidade, determinou que o ministro da Cidadania, João Roma, e o ministro do Desenvolvimento Regional,  Rogério Marinho, prestassem apoio total aos moradores dos municípios atingidos.

LEIA MAIS

MEC registra recorde de abertura de vagas no ensino superior

O Ministério da Educação (MEC) informou hoje (31) que foram criadas cerca de 600 mil vagas no ensino superior neste ano. De acordo com a pasta, 436,3 mil foram para cursos à distância  e 159,8 mil para cursos presenciais, o maior número entre 2015 e 2021. 

O curso que mais abriu vagas foi o de enfermagem, com 112 autorizados. Em seguida, estão direito (108), pedagogia (90), psicologia (85) e administração (72). 

Neste ano, o MEC também registrou bons índices de reconhecimento e renovação de cursos, com 925 cursos reconhecidos, e 8,2 mil que tiveram a condição de reconhecimento renovada. 

A avaliação dos cursos é feita pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão vinculado ao ministério. Entre os critérios utilizados estão a infraestrutura, corpo docente e organização didático-pedagógica da faculdade. 

LEIA MAIS

Com carreira de oito décadas na televisão, atriz Betty White morre aos 99 anos

A atriz norte-americana Betty White morreu nesta sexta, 31, aos 99 anos de idade, em sua casa, de acordo com o site TMZ. A causa da morte ainda não foi divulgada pelas autoridades. White completaria 100 anos de idade no dia 17 de janeiro. A atriz começou sua carreira na televisão em 1939, e, ao longo da década seguinte, participou de diversas produções de rádio. Ela se tornou uma estrela em 1949, ao apresentar o programa de variedades ‘Hollywood on Television’ ao lado de Al Jarvis. Um de seus trabalhos…

LEIA MAIS

Réveillon sem Paulo Gustavo será ‘mais difícil’, desabafa Thales Bretas

Este será o primeiro Réveillon que Thales Bretas passará sem o marido Paulo Gustavo, que morreu em maio deste ano em decorrência da Covid-19. Para ele, será a virada de ano “mais difícil”, segundo descreveu nesta sexta-feira, 31, numa publicação em rede social. O dermatologista reuniu fotos e vídeos de momentos vividos durante festas de Ano Novo em que os dois estiveram juntos. “Fiz um apanhado dos últimos 8 Réveillons que passei, os mais felizes da minha vida! Essa virada provavelmente será a minha mais difícil (pelo menos espero que…

LEIA MAIS

Secretaria alerta sobre medidas sanitárias para o réveillon

A Secretaria de Estado de Saúde do Rio divulgou orientações para proteger a população da covid-19 nas festas do réveillon, respeitando as medidas sanitárias essenciais. O secretário de Estado de Saúde, Alexandre Chieppe, alertou que a medida mais importante do combate à pandemia é a vacinação.

“A melhor orientação que podemos dar é estar com a vacinação em dia. Quem ainda não tomou a segunda dose precisa ir o quanto antes a um posto de vacinação para colocar o esquema vacinal em dia. Assim como quem já está em tempo de tomar a dose de reforço deve fazer o mais breve possível. Somente desta forma e mantendo as medidas de proteção, como uso da máscara e lavagem das mãos, podemos garantir maior proteção aos seus familiares e amigos”, disse o secretário.

Pessoas com sintomas gripais devem suspender imediatamente os planos de festas e viagens e procurar uma unidade de saúde para identificar ou descartar se é covid-19 e evitar contato com outras pessoas por 10 dias após o primeiro dia de sintomas.

“É importante reforçar que a pessoa só deve viajar se estiver sem sintomas. No caso de sentir algum sintoma de síndrome gripal, cancele os planos. Lembre-se de que você pode levar a doença para seus amigos e familiares”, avaliou Chieppe.

LEIA MAIS

Capital paulista tem mais internados por gripe do que por covid-19

Uma em cada quatro hospitalizações por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) na cidade de São Paulo foram provocadas pelo vírus Influenza, o causador da gripe. A situação foi registrada no Painel Covid-19.

Na 51ª Semana Epidemiológica, entre os dias 19 e 25 de dezembro, das 796 hospitalizações pela síndrome respiratória nos hospitais da cidasde, 233 foram provocadas pelo vírus Infuenza, o que corresponde a 23,9% dos casos. Neste mesmo período, 63 hospitalizações foram provocadas pelo novo coronavírus, causador da covid-19. Os números ainda podem crescer, já que há 524 hospitalizações em investigação.

As internações por influenza começaram a crescer no mês de dezembro e, desde a 49ª Semana Epidemiológica (entre os dias 5 e 11 de dezembro) há mais hospitalizações por gripe do que por covid-19 na cidade de São Paulo.

Os dados desta última semana de 2021 [que corresponde à 52a Semana Epidemiológica] ainda não foram fechados, mas o cenário tem se mantido: as hospitalizações por influenza já correspondem ao dobro das internações por covid-19.

Internações por covid-19 voltam a crescer

Já as hospitalizações por covid-19, que vinham em uma curva decrescente desde a primeira semana de setembro por causa da vacinação, voltaram a crescer em dezembro com a chegada da nova variante ômicron.

Na 35ª Semana Epidemiológica, entre os dias 29 de agosto e 4 de setembro, haviam 647 pessoas internadas em São Paulo com covid-19. Com o avanço da vacinação, as internações foram caindo e atingiram o seu menor nível de toda a pandemia na primeira semana de dezembro, com 51 casos confirmados. Mas, uma semana depois, a curva se inverteu e as internações foram subindo, chegando a 63 casos confirmados na semana do Natal.

LEIA MAIS